Projectos de I+D+i

Quinto Programa Marco

MMI é uma das únicas 11 empresas canárias que, entre 1998 e 2002, participaram do 5PM.


Projecto de melhores práticas para a promoção e a implantação das ferramentas de Teletrabalho nas pequenas e médias empresas europeias do sector de serviços

 


Resumo do Projecto de IST, financiado pelo Quinto Programa Marco

Linha de Acção: Métodos e ferramentas de trabalho flexível, móvel e afastados - desenho de lugar de trabalho

URL do Projecto: http://www.cbt.es/proteleuses

Participantes:

MMI / ICC

Espanha

KRM, Imatge S.L.

Espanha

Virtech Ltd

Bulgária

Josef Leismann Aktiengesellschaft

Alemanha

Sofiiski Universitet Sv. Kliment Ohridski

Bulgária

International Software & Information Services

Bulgária

Diebold Business Solutions Gmbh

Alemanha

Innoserv Media Solutions Gmbh

Alemanha

European Research and Project Office Gmbh

Alemanha

Asur Brok, S.L.

Espanha

Resumo:

PROTELEUSES é um projecto de melhores práticas cujo objectivo é aumentar a competitividade das pequenas e médias empresas europeias que pertencem ao sector de serviços, assim como a melhorar as condições de trabalho de seu pessoal, fomentando a introdução de ferramentas de teletrabalho nas suas actividades.

Este objectivo foi alcançado mediante a promoção e o fomento da introdução e do uso das mais inovadoras tecnologias da informação, introduzindo tal tecnologia em dez actividades finais dos usuários.

As ferramentas da tecnologia de informação que se promovem foram as relacionadas com a comunicação e o intercâmbio de informação, usados para permitir a incorporação de actividades de teletrabalho nas actividades diárias das empresas.

As principais tarefas desenvolvidas dentro do sector de serviços estão relacionadas à gestão da informação. Isto faz deste sector um dos que contam com mais oportunidades de beneficiar-se das actividades de teletrabalho.

Entretanto, este sector não incorporou novas tendências, devido ao facto de que o principal componente do mesmo é pequenas e médias empresas, que devido a seu perfil desconhece o potencial de apostar nas novas tendências da organização.

A principal meta deste projecto é criar uma ponte sobre este buraco, apoiando a dez usuários finais (9 sMEs e 1 universidade) na introdução de tais novas tecnologias.

Estes converter-se-ão em 10 casos de estudos diversos, que serão utilizados como exemplos a seguir, na tentativa de criar um efeito dominó.

Detalhes do projecto:

Siglas do projecto: PROTELEUSES
Referência do projecto: Ist-1999-20852
Data de início: 2000-11-01
Duração: 18 meses
Custo do projecto: 2,44 millones euro
Tipo de Contrato: medidas preparatórias, de acompanhamento e de ajuda
Data de finalização: 2002-04-30
Financiamento do projecto: 1,29 milhões de euros
Número de registo: 56909


Proyecto Atlante Media

 


ATLANTE impulsiona a criação de um sistema de informação institucional e económica, com um dossier das notícias em jornais do Marrocos, Mauritânia e Senegal e Cabo Verde, com tendência a promover a cooperação pública e privada entre as regiões ultraperiféricas e os países da África Ocidental citados.

O sistema baseia-se em uma estrutura tecnológica e um centro de coordenação e produção em Canárias, e centros em Madeira e Açores coma a função de “antena comercial”, assim como com uma rede de teletrabalhadores naquelas zonas onde sejam tecnicamente abordáveis.

Com tal fim cria-se um partenariado composto pela entidade pública regional canária responsável das Relações com África, três associações de empresários centrais em Canárias, Madeira e Açores, e uma fundação-centro tecnológico que lidera e dá suporte técnico ao projecto. Na disseminação do mesmo contar-se-á com associações, fundações e agências de desenvolvimento local e regional.

Esta plataforma dará sustento ao objectivo global de ATLANTE: dar um suporte de documentação actualizado diariamente para facilitar e impulsionar, as relações comerciais, empresariais, culturais, institucionais, políticas e de cooperação entre Espanha e Portugal com Marrocos, Mauritânia, Senegal e Cabo Verde.

Participantes no Projecto:

Chefe de Fila: Fundação Canária Centro Tecnológico Empreendedores e Deficiência
Parceiro 2: Direcção Geral de Relações com África do Governo das Canárias – DGRA
Parceiro 3: CEOE Tenerife - Confederação Provincial de Empresários de Santa Cruz de Tenerife
Parceiro 4: Conselho Empresarial da Madeira – CEM
Parceiro 5: Câmara do Comércio de Angra do Heroísmo
Apoio tecnológico: MMI



Tecnologia reconhecida por:Franchising desenvolvido com o apoio de:


© 2005 - 2018 MMI - Media Monitor Internacional | Desenvolvido por Tecnimedia